SSF/RIO

Archive for the ‘recursos’ Category

SOCIOLOGIA – GUIA PARA A PESQUISA – II

In Indexador, metodologia científica, pesquisa, recursos, sociologia on June 21, 2009 at 1:12 am


E

Einstein (Albert : 1879 – 1955), elementos anestruturais, Engels, epifenômeno (e conhecimento), epistemologia (colabora com a sociologia do conhecimento por meio dos conceitos de totalidade, multiplicidade,etc), escala macrossociológica, escala microssociológica, escritores, esforço coletivo, espaços de configuração (e estudos da probabilidade), espécie, espécies microssociológicas ou espécies de sociabilidade (são duas=por fusão ou por oposição), estados mentais (e mentalidade coletiva), estratificação, estratos, estrutura social (e mudança em permanência), estrutura parcial ou global, estrutura social do conjunto, estruturação, estruturas sociais (no centro da sociologia do conhecimento), estudo dos grupos particulares, Eu genérico, existência (em geral; em particular; doutrina do homem como _ ), existencialismo, experiência (é sempre essencialmente humana), experimentação (é humana e não apenas lógica), extensão concreta (e tempos múltiplos);

F

Falso saber (e a sociologia do conhecimento), fenômeno do fetichismo da mercadoria, fenômeno do todo social, fenômeno social total, fenomenologia existencial, fenômenos sociais, fetichismo da mercadoria, Fichte, Flaubert, formação (da preeminência do todo; de equilíbrio no interior de uma estrutura), formas do conhecimento (se diferenciam segundo dicotomias), fossilização, fossilizações sociais, Freud, funções sociais (interpretação das…), fusão nos Nós (graus são a Massa, a Comunidade, a Comunhão);

G

Gabel (Joseph: 1912 – 2004), Galileu, Gestalt (e as atitudes coletivas), Giddens (Anthony (1938 – ), Goethe, Goldmann (Lucien : 1913 – 1970), Gonseth, Gramsci, Granger, Gregório VII, grupo e estrutura (há semelhança), grupo não-estruturado, grupos reais, grupos sociais mais humanos, Gurvitch (Georges : 1894 – 1965);

H

Habermas, Halbwachs, Hegel, Heidegger (Martin : 1889 – 1976), Heisenberg (Werner : 1901-1976), hierarquia (das formas da sociabilidade; dos agrupamentos ; das classes), hierarquias múltiplas (e a pluridimensionalidade da realidade social), hiperempirismo dialético (umbral metodológico comum à filosofia e à ciência), Hobbes, Homo faber (e a teoria da liberdade), Husserl (Edmund: 1859-1938);

I

Ideologia, ideologia burguesa, ilusões introspectivas (nada têm a ver com a atitude do sociólogo do conhecimento), imanência recíproca (e reciprocidade de perspectiva), incremento psicológico (e cultura científica, etc.), o individual (predomina no conhecimento filosófico), intelectuais, intencionalidade funcional, interior das estruturas, intuição (pura, da vontade, e iluminação carismática, etc.);

J

Juízos cognitivos (sua validade relativa), juízos coletivos (reconhecem a veracidade de experiências e intuições coletivas), Juízos de valor (e contradições);

K

Kant, kierkegaard, kojévè, kolakowski;

SOCIOLOGIA – GUIA PARA A PESQUISA – I

In dados, Indexador, metodologia científica, pesquisa, recursos, sociologia on June 21, 2009 at 1:06 am

Realização: Grupo Oficina da Monografia

Rio de Janeiro, Outubro 2007

***

SOCIOLOGIA – GUIA PARA A PESQUISA

Aprofunde os conhecimentos formando sua própria compreensão pelos textos.

Veja abaixo a relação de autores e termos de sociologia e pesquise os textos no buscador especial TECLANDO AQUI. Google Custom Search

AUTORES e ASSUNTOS SELECIONADOS

A

Agostinho, Aron (Raymond, 1905 – 1983), agrupamento estruturado, agrupamentos de afinidade fraternal, agrupamentos de atividade econômica, agrupamentos de atividade não-lucrativa, agrupamentos de grande envergadura, agrupamentos de idade, agrupamentos de localidade, agrupamentos de parentesco, agrupamentos funcionais (participam na dialética entre independência e dependência em face da sociedade global), agrupamentos místico-extáticos, agrupamentos particulares (e as sociedades globais), alienação , alienações (dialética das _), Althusser, ambigüidades (marcam a relação do símbolo ao conteúdo), âmbitos da totalização (dialética do microssocial, do parcial ou grupal, e do global), amplitudes concretas (percebidas, _ e tempos),
análise gurvitcheana, análise das comunidades, análise das comunhões, análise das massas, análise estrutural(é inseparável da análise dos agrupamentos particulares), análise sociológica das classes do conhecimento, apreensão afetiva (do ser social, é direta nas sociedades arcaicas), Aristóteles, atitude (individual, coletiva, como gestalt, como configuração), atividade social prática, atos (de juízo, de volição, cognitivos, não-cognitivos, individuais e coletivos, mentais, conscientes, afetivos, imediatos, _ e obras de civilização, projeção dos _, etc.), atos coletivos (dão acesso às idéias e valores), atos mentais (são observados na implicação mútua entre as experiências de participar no real e os juízos assim tornados cognitivos), autonomia (do significado diante do significante, do simbolizado diante do símbolo, dos conteúdos em relação às instituições legitimadas, princípio da _ );

B

Bachelard (Gaston: 1884-1962), Bacon, Balzac, Berger (Peter: 1929), Bergson (Henri :1859 – 1941), Birnbaum (Norman :1926), Bohr, Bourdieu, Braudel (Fernand :1902 – 1985), Brunschvicg (Léon 1869 – 1944);

C

Cassirer (Ernst: 1874 – 1945), Castells ( Manuel: 1942), causalidade (em geral, provável, a categoria da _, relações de _, psicológica, singular, _e determinismo), círculo hermenêutico (problema do _), classe social, classes de conhecimento (profundamente implicadas na realidade social e na engrenagem de suas estruturas), classes sociais, coeficiente da intenção humana valorativa, coeficiente existencial do conhecimento, coeficiente humano do conhecimento, coeficiente social do conhecimento (como fator numérico das variações do saber), coeficientes de discordância (entre as sondagens de opinião e as atitudes reais dos grupos), coeficientes ideológicos (na História e na Sociologia), coeficientes positivos, coeficientes pragmáticos do conhecimento, coeficientes práticos, coerência (da teoria de sociedades históricas; _ e conhecimento), Collingwood, competências tecnológicas, Comte, Condição humana (como objeto da sociologia, _ e método), conhecimento científico (busca a união do conceitual e do empírico), conhecimento de outro (diretamente apreendido nos atos mentais), conhecimento de senso comum (é muito particular e se identifica bastante à função de um quadro social bem delimitado), conhecimento filosófico (é reflexivo em segundo grau), conhecimento perceptivo do mundo exterior (dá conta das perspectivas recíprocas sem as quais não há funções sociais), conhecimento político (concilia partidarismo e realismo), conhecimento simbólico (corresponde à incerteza do conteúdo desejado), conhecimento técnico (parte constitutiva da praxis), conhecimentos coletivos (como conteúdos cognitivos), conjuntos (sociais, conceituais, reais, práticos, complexos, abertos, _ e gestalt, visão de_), consciência do tempo (e definição descritiva do tempo, etc.), consciência alienada, consciência coletiva, consciência de classe, consciência idêntica, consciência mistificada, consciência real, consumidores, conteúdos (reais, cognitivos, sociais, lógico-numéricos, comunicativos, simbolizados,como fatores culturais, _ da mente, _ e conhecimentos coletivos), correlação funcional, correlações funcionais (entre o saber e os quadros sociais), cristalização, critério cognitivo, critério da liberdade, critérios de outro e dos Nós (se estreitam ou se ampliam em função de cada quadro social), cultura, culturalismo abstrato (é preconceito filosófico, _ e o método da sociologia);

D

Dahrendorf (Ralf :1929 -), desalienação do saber (como utopia intelectualista do saber desencarnado), Descartes, desdogmatização, desenvolvimento do capitalismo, determinismo topológico (e procedimentos científicos), determinismos sociais (são estudados como os aspectos da dialética das três escalas que compreendem os modos de operar a integração), determinismos sociológicos (por distinção dos determinismos sociais a que dão formulação), Dewey (John :1859-1952), dialética relativista, dialética complexa ou sociológica (e as escalas microssocial, parcial, global; _ e os níveis de realidade social) Dilthey, dinâmica(s) (coletivas de avaliação, no pensamento probabilitário, dos elementos microssociais, teoria _, concepção _ ), distância (social, e os públicos, agrupamentos a_ ) Dostoyewiski, Duns Escoto, Durkheim (Émile :1858 – 1917) ;

Exemplo de Acervo em Blog

In bibliotecas virtuais, recursos on June 21, 2009 at 12:59 am


ACERVO DA BIBLIOTECA VIRTUAL

PARA A COMUNICAÇÃO SOCIAL E A DEMOCRACIA

Interessando às ONGs em suas

vinculações aos Direitos Sociais

Material Inserido no blog

Comunicação e Democracia

http://sociologia-jl.blogspot.com/

Relação dos títulos por estantes.

(1)- Estante de Política e Sociedade

(Voto e Democracia):

A Ficção nas Eleições (artigo, Jacob (J.) Lumier, fonte: e-book PDF, Portal MEC br, 2007)

Democracia e Soberania Social (artigo, Jacob (J.) Lumier, fonte Leituras do Século XX, 2006)

Liberdade de Escolha e Direitos Sociais (ensaio de Sociologia, Jacob (J.) Lumier, Novo, Setembro 2007).

Discurso da Quatro Liberdades -1941 (documento Histórico, fonte: RSC, 2007).

Maioria apóia o voto distrital, diz pesquisa (notícia de jornal; Marchi, Carlos; fonte:

Biblioteca Digital do Senado Federal, 27/03/2007)

(2)- Estante de História e Sociologia

A Possibilidade da Estrutura na Teoria Sociológica (Artigo, Jacob (J.) Lumier , fonte: eBook PDF, CTS+I /OEI, 2007)

Linhas para a Sociologia do Saber Histórico (tópicos, Jacob (J.) Lumier, fonte: eBook do autor, CTS+I, OEI, 2007)

Guia para a Pesquisa em Sociologia (Indexador, criação de Jacob (J.) Lumier, fonte: eBook do autor, Website Leituras do Século XX, 2007)

Sociologia do Conhecimento -1 (Artigo, Jacob (J.) Lumier , fonte: eBook PDFdo autor em CTS+I /OEI, 2007)

Microssociologia do Conhecimento 1 (Artigo, Jacob (J.) Lumier , fonte: eBook PDF do autor,publicado pelo Website Leituras do Século XX , 2007)

Sociologia do Conhecimento – Histórico 1 (Artigo, Jacob (J.) Lumier , fonte: eBook PDF do autor, CTS+I /OEI, 2007)

(3)- Estante de Comunicação Social

Futurismo e Utopia Negativa (ensaio, Jacob (J.) Lumier,

fonte: eBook, Publicadora, 2007)

Cibernética e Sociedade (artigo, Jacob (J.) Lumier, fonte: eBook PDF, CTS+I /OEI, 2007)

A Reificação Desassombrada (artigo, Jacob (J.) Lumier, fonte: eBook, publicadora, 2007)

Mito e Alienação: Batman, o Expressionismo, e o Gothic

Aspectos de Filosofia e Sociologia (artigo, Jacob (J.) Lumier, fonte: novo, eBook, 2007)

O Gothic, o Romantismo e a Filosofia da Arte:

Linhas para uma filosofia expressionista.

(ensaio, Jacob (J.) Lumier, fonte: eBook do autor, 2007)

Introdução ao Estudo do Gótico Tardio na Leitura de Ernst Bloch

(ensaio, Jacob (J.) Lumier, fonte: eBook do autor, 2007)

A Biblioteca Virtual como Suporte

In bibliotecas virtuais, buscador, recursos on June 21, 2009 at 12:55 am

POSTAGEM 3:

Plano Do Nosso Blog

Prezados membros do grupo oficina da monografia, passo-lhes aqui uma idéia para a preparação do blog do nosso grupo oficina da monografia. Blog este concebido como um recurso para a formação nos direitos sociais e para a pesquisa sobre voluntariado, contendo um esboço de biblioteca virtual, com acondicionamento próprio do acervo e buscador específico. O plano é bem simples e consiste em dar aproveitamento às ferramentas disponibilizadas gratuitamente pelo google.

De fato, como sabemos (Ver postagens de Agosto/Setembro), para constituir-se como suporte junto às atividades formativas UMA BIBLIOTECA VIRTUAL PRECISA DE UM ACERVO EM SEU ESPAÇO/HOMEPAGE E DE UM BUSCADOR.

O acervo teremos que formar pesquisando, classificando e reproduzindo o material público para armazena-lo em nosso espaço no “Documentos e Planilhas ” Os arquivos subidos ficarão armazenados sob nossa conta nesse espaço/instrumento oferecido pelo Google Docs & Spreadsheets (Ver http://www.google.com/google-d-s/intl/en/tour1.html ) e daí serão publicados com o endereço/URL desse nosso espaço na Internet.

Uma vez criado o nosso Blog (prefiro host no Blogger pela operatividade rápida e elegância Ver http://www.blogger.com/tour_start.g ) bastará inserir/postar o título de cada documento classificado com link para o nosso endereço/URL no Documentos e Planilhas.

Desse modo estará constituído e disponibilizado o acervo virtual, bastando ao usuário teclar no título do documento desejado em nosso Blog para acessa-lo a partir de nosso espaço/endereço/URL

À medida que o acervo cresça, introduziremos o Buscador por nós então criado no Google Custom Search Engine (Ver http://www.google.com/coop/cse/ ), a exemplo do buscador que criei para a sociologia e as ciências sociais
(Ver http://www.google.com/coop/cse?cx=001025875507377962189%3Awi6s2juaf0m&hl=fr).

É isso. Toda a sugestão será bem vinda. Quem puder informe endereços/URLs de ONGs para eventual contato em vista de divulgar nosso Blog como um serviço útil e necessário.

Bibliotecas virtuais com Pequeno Alcance: serventia

In bibliotecas virtuais, Google, recursos on June 21, 2009 at 12:44 am


POSTAGEM 2:

Sobre as bibliotecas virtuais e as ONGs – II

A exigência indispensável para configurar uma biblioteca digital/virtual é a implantação de uma máquina de busca específica na página de acervo do website da ONG para o que o Google Custom Search Engine oferece gratuitamente um serviço free bastante satisfatório.

1) – Acredita-se que a vida digital potencializará a comunicação humana e, por conseqüência, não acarretará o desaparecimento de antigos suportes comunicativos como a sociabilidade. Desse modo, o uso cada vez maior de tecnologias no dia-a-dia tem também ajudado a constituir novas bases para a difusão do conhecimento e da cultura. No Brasil, muitos acervos estão sendo disponibilizados por meio da rede internet, proporcionando maior visibilidade às coleções. MUITAS INSTITUIÇÕES JÁ DISPONIBILIZAM CATÁLOGOS ON-LINE COM ACERVOS ESPECÍFICOS CORRESPONDENDO A ÁREAS ESPECÍFICAS DAS PRÓPRIAS ORGANIZAÇÕES.

O advento dos meios tecnológicos, posteriormente à Internet, tem provocado o surgimento de novos tipos de leitores. Em apenas alguns cliques, uma criança ou um adulto acessa inúmeras páginas e conteúdos. Muitas iniciativas importantes têm sido desenvolvidas tanto no sentido de REUNIR quanto de DISPONIBILIZAR conteúdos digitais de acesso público, a exemplo do Programa Prossiga http://www.prossiga.cnpq.br , que disponibiliza bibliotecas virtuais temáticas.

2) – Seja como for, os documentos disponibilizados via Internet constituem uma grande biblioteca digital de conteúdo genérico. O mecanismo mais utilizado pelos usuários da Internet para encontrar documentos de seu interesse são MÁQUINAS DE BUSCA. Mas, em geral, as máquinas de busca não conseguem satisfazer as necessidades do usuário. Um dos motivos é a diversidade de temas e perfis de usuários. UMA TENDÊNCIA PARA DISPONIBILIZAR DADOS NA INTERNET SÃO BIBLIOTECAS DIGITAIS DE CONTEÚDO ESPECÍFICO, QUE POSSIBILITAM MAIOR PRECISÃO NAS PESQUISAS.

3) – COM BASE EM CONTEXTOS (ESPECÍFICOS) RELACIONADOS A ASSUNTOS (ESPECÍFICOS), É POSSÍVEL DESENVOLVER MECANISMOS ESPECIALIZADOS que facilitem ao usuário encontrar e visualizar informações de seu interesse. A recuperação de informação em uma biblioteca digital é feita por meio de um sistema de recuperação de informação (SRI) que busca informações contidas em documentos da biblioteca digital que possam ser úteis para o usuário.

4) – Neste sentido de implantar máquinas de busca específicas no acervo como característica de uma biblioteca digital/virtual lembro que a ferramenta de pesquisa que utilizamos para pôr em obra o Buscador para a sociologia e as ciências sociais (Ver mensagens aqui postadas em Julho/Agosto) atende perfeitamente ao instrumento fundamental indispensável à criação de um recurso como a biblioteca virtual, capaz de REUNIR e de DISPONIBILIZAR conteúdos digitais de acesso público das ONGs.

Leia as informações sobre o Google Custom Search Engine :

http://www.google.com/coop/cse/

***

Modelo de Biblioteca Virtual

In bibliotecas virtuais, recursos on June 21, 2009 at 12:19 am

SOBRE A CRIAÇÃO DE BIBLIOTECAS VIRTUAIS

Rio de Janeiro, Setembro 2007.
Fonte:
Grupo Oficina da Monografia

Este trabalho está licenciado sob uma Licença Creative Commons Atribuição-Uso Não-Comercial-Vedada a Criação de Obras Derivadas 2.5 Brasil. Para ver uma cópia desta licença, visite
http://creativecommons.org/licenses/by-nc-nd/2.5/br/
ou envie uma carta para Creative Commons, 171 Second Street, Suite 300, San Francisco, California 94105, USA.

POSTAGEM 1:

As Ongs E A Formação Nos Direitos Sociais.

A sugestão de implantar bibliotecas virtuais em ONGs é valida porque cria um suporte mais funcional, completo, visível e acessível para os treinamentos e capacitações e outras atividades formativas e informativas, além é claro de lançar bases para cursos a distância e com isso abrir novas linhas de integração no campo da educação.
***

Pelo que parece tem muita gente boa nas ONGs pensando em aprofundar a formação nos Direitos Sociais, seja mediante a criação de bibliotecas em rede na Internet ou bibliotecas propriamente virtuais, seja pela arrecadação de livros para acervos locais como o faz o MST em http://www.mst.org.br/mst/especiais.php?ed=46

Já se admite que o termo biblioteca pode ser aplicado para as acervos de textos e documentos diversos que estão em vias de serem coletados ou arrecadados, à condição de que esses reduzidos acervos alcancem matérias específicas e tenham o objetivo de oferecer suporte às atividades formativas e informativas como a instrução básica, as capacitações, os treinamentos, subscrições, press releases, estudos, colóquios, congressos, conferências, e todas as atividades que demandam pesquisa ou consulta aos materiais produzidos ou não na própria ONG, podendo chegar com o crescimento inclusive aos cursos em linha e à educação a distância.

Em modo geral a sugestão para implantar bibliotecas virtuais é facilitada e não acrescenta despesas. Basta lembrar que as ONGs com domínio na Internet já dispõem de webmaster e já têm disperso em sua Homepage parte do material classificado a ser carregado para uma biblioteca virtual, como Clipping =Arquivos com matérias que citam a ONG e estão veiculadas em jornais, revistas, sites, emissoras de TV e rádio ;
Informe Digital = Arquivo com os Informes Digitais enviados periodicamente pela ONG aos seus subscritores; Links = Seleção de Websites relacionados com o universo do Voluntariado e da ONG considerada.

Podemos tirar da Página da ABAD RIO em http://www2.abed.org.br/biblioteca.asp
o modelo de que uma biblioteca virtual compreende uma classificação em cinco seções cada uma com um link próprio dentro do botão biblioteca na página do Website da ONG. O mesmo esquema sendo aplicado para o material virtual carregado em HTML dentro de cada seção. Parece não exigir muita sofisticação tecnológica além da criação de páginas WEB que os webmasters fazem.

Veja no seguinte o sumário das cinco seções de uma biblioteca virtual com base em textos (podendo ser ampliada para incluir outros tipos de suportes eletrônicos como vídeos, DVDs, etc):

Bibliografia
E-books e outros estudos ou publicações eletrônicas que abordem os Direitos Sociais e o voluntariado ou/e interessem à formação nesta área, podendo eventualmente incluir os livros ou volumes em suporte papel como Atas de Congressos, Anuários, Revistas Temáticas, Universitárias ou Científicas.

Clipping
Arquivos referentes à própria ONG com matérias veiculadas em jornais, revistas, sites, emissoras de TV e rádio.

Informe Digital

Arquivo com os Informes Digitais (ou Boletins, Online Newsletters, etc) enviados periodicamente pela ONG aos seus subscritores.

Links
Seleção de Websites relacionados com o universo do Voluntariado e os Direitos Sociais.

Textos
Arquivo de textos eletrônicos diversos de inúmeros autores sobre variados temas de direitos sociais e voluntariado como mensagens, comentários, artigos, relatórios, pareceres, demonstrativos, etc.

Jacob (J.) Lumier

***

Sociologia, Ciências Humanas e Sociais: Buscador Especial

In buscador, dados, ferramentas, metodologia científica, pesquisa, recursos on June 20, 2009 at 7:55 pm



Trata-se de uma Ferramenta do Google Custom Search Engine acessível à contribuição voluntária.

Reúne em preferência Websites e Blogs com Bibliotecas Virtuais e obras eletrônicas em acesso livre.

Atualmente contamos cerca de cento e cinquenta websites de interesse.

Acesse o link abaixo e colabore inserindo outros links para a pesquisa.


Buscador


Vantagem: Torna mais rápida a localização de obras desde uma ferramenta de busca restrita aos sites específicos da área e do interesse dos profissionais de ciências humanas e sociais.

Este Buscador foi enviado para diversos grupos

REALIZAÇÃO DO GRUPO OFICINA DA MONOGRAFIA – GOM

Mensagem de Promoção da funcionalidade deste Buscador por nós criado:

Localize autores e obras pesquisando termos ou palavras-chave em

português, espanhol, francês e até Inglês nos seguintes websites, dentre outros:

Classiques des Sciences Sociales (UQAC, CA); Programa Sala de Lectura

CTS+I da Organización de Estados Iberoamericanos para la Ciencia, la

Educación y la Cultura -O.E.I; Universidade de Campinas -UNICAMP;

Conse-lho Latinoamericano para as Ciências Sociais – CLACSO;

Biblioteca Virtual do Ministério da Educação-Domínio Público;

Universidade Autonoma do Estado de México -UAEMEX;

Universidade de São Paulo-USP; em revistas eletrônicas (la Factoria,

Tecnociencia, Redalyc, Digithum, Scielo, etc), em obras e blogs de

sociologia, etc.


Em Julho 2007

%d bloggers like this: