SSF/RIO

Archive for 2019|Yearly archive page

Entre República e Monarquia: A Democracia Eleitoral no Brasil 2 ed. – Ensaio de Sociologia do voto obrigatório.

In sociologia on October 24, 2019 at 8:06 pm

Sociologia do século vinte

Entre República e Monarquia:

A Democracia Eleitoral no Brasil

2ª edição

Jacob (J.) Lumier

Entre República e Monarquia:

A Democracia Eleitoral no Brasil

2ª edição

© Jacob (J.) Lumier

ISBN….

Impresso em…

Editado por Bubok Publishing

This work is licensed under a Creative Commons Attribution-NonCommercial-NoDerivatives 4.0 International License.

Alguns direitos reservados

Indicações para

Ficha catalográfica

Entre República e Monarquia:

A Democracia Eleitoral no Brasil

Ensaio de Sociologia do voto obrigatório.

Lumier, Jacob (J.) [1948]

2ªedição

Editado por Bubok Publishing

Apresentação, sumário, bibliografia, Notas.

Outubro 2019, 155 págs.

Revisão de português: Maria Fernanda R. M. da Luz

Produção de e-book:

Websitio Leituras do Século XX – PLSV:

Literatura Digital http://www.leiturasjlumierautor.pro.br

1.Sociologia e Política – 2.História

  1. Título.

©2019 by Jacob (J.) Lumier

Alguns Direitos Reservados

Entre República e Monarquia:

A Democracia Eleitoral no Brasil

Ensaio de Sociologia do voto obrigatório

2ª edição

Por

Jacob (J.) Lumier

Autor de…

View original post 7,351 more words

Forma republicana e capacidade representacional

In sociologia on July 29, 2019 at 3:29 pm

SSF/RIO Fórum de Sociologia

Jacob J. Lumier

Forma republicana e capacidade representacional: observação complementar ao artigo “Desenvolvimento e democracia real no Brasil” https://jus.com.br/artigos/32612/desenvolvimento-e-democracia-real-no-brasil

A projeção de uma instância especial para outorgar a capacidade representacional aos indivíduos já em posse de seu registro civil, como acontece em um regime eleitoral de voto obrigatório forçado, implica necessariamente uma desqualificação da forma republicana.


Do ponto de vista da cidadania histórica e para além da experiência de obediência que corresponde aos regimes monárquicos, a capacidade representacional não é outorgada por alguma instância “de cima”, mas sim inerente à própria forma republicana de proceder e dela decorre. Vem a ser assumida a partir do registro civil do nascimento, no sentido laicista dessa instância, com a aceitação de um nome individual desprovido de qualquer implicação em uma religião, nome que, ademais, nada significa além do reconhecimento de um sujeito de direitos, uma pessoa humana.

Daí que países como França e…

View original post 330 more words

CONTRA OS CONTRA OS DIREITOS HUMANOS

In sociologia on March 12, 2019 at 2:00 pm

SSF/RIO Fórum de Sociologia

CONTRA OS CONTRA OS DIREITOS HUMANOS

Versão Apostila

Por

Jacob (J.) Lumier

Epígrafe

– A sugestão de interpretar os ddhh como “busca da felicidade” é no mínimo uma excrescência, uma atitude que concorre para desequilibrar a harmonia dos ddhh como um todo.

Os povos das nações unidas se declaram resolvidos a favorecer o progresso social e a instaurar melhores condições de vida dentro de uma liberdade mais ampla (Preâmbulo).

A Declaração preceitua EXPRESSAMENTE o dever de agir uns para com os outros em espírito de fraternidade. (Artigo 1º)

A manutenção da paz é preceito original das nações unidas.

Sumário

Apresentação. 3

O humanitarismo negado como ideologia. 3

A situação dos refugiados. 4

A diplomacia dos direitos humanos é orientada para a delimitação da razão de estado. 5

Nota Complementar. 6

Apresentação

Alguns leitores benevolentes teriam dito que em meus escritos em favor dos direitos humanos não se encontra uma…

View original post 1,187 more words

%d bloggers like this: